sábado, 9 de julho de 2016

Luxemburgo - Parte III

Por fim chegamos ao que para mim foi o ponto mais alto da cidade do Luxemburgo: o Chemin de La Corniche, que une a cidade antiga alta com a cidade baixa, o Grund.







Considerada como “a varanda mais bonita da Europa”, nesta caminhada podemos apreciar as casas, as pontes que atravessam o rio e as famosas Casamatas, que abrigaram milhares de pessoas durante as duas guerras mundiais. Infelizmente no Inverno as Casamatas estão fechadas e não pudemos visitar os vários quilómetros deste labirinto de túneis e galerias esculpidos na pedra.




Assim terminou esta visita ao Luxemburgo para onde fomos sem grandes expectativas mas que acabou por nos surpreender… e muito! Sem dúvida mais uma cidade europeia que vale a pena visitar!
E como é tradição, os souvenires para o Tomás e para o frigorífico lá de casa não podiam faltar, assim como alguns produtos típicos para os nossos familiares. Trouxemos dos mercados de Natal o famoso pain de piece, revestido com motivos próprios da época natalícia!




sexta-feira, 10 de junho de 2016

Luxemburgo - Parte II

Continuamos a explorar a cidade luxemburguesa e a próxima paragem foi na Place de la Constitution que alberga a linda escultura dourada da deusa grega Nike. Esta estátua fica em cima de um obelisco, em homenagem aos mortos na primeira guerra mundial.




Também nesta praça existia um mercado de Natal com vários divertimentos.




Desta praça temos uma agradável vista para o vale dos jardins do Petrusse e para as duas pontes: a Pont Adolphe, conhecida como ponte velha e do outro lado a Pont Viaduc, conhecida como ponte nova.


Na manhã do dia seguinte, voltamos a esta praça para iniciamos o nosso trajecto. Passamos a Pont Adolphe, que liga a cidade sobre o rio Petrusse, e fomos conhecer o lado sul da cidade. Ao longo da bela Avenue de Liberté é possível apreciar prédios com uma arquitectura lindíssima.




Antes de chegar à estação de comboios Gare Lëtzebuerg, visitamos a Place des Martyrs.




Entramos na estação onde tomamos um café e onde conhecemos um simpático português que nos falou da vida dos portugueses no Luxemburgo, que representam quase 50% da população naquele país. Por sugestão dele fomos almoçar a um restaurante perto da estação, gerido por portugueses e onde comemos um delicioso bife.



Atravessamos novamente a cidade mas desta vez pela Pont Viaduc que nos contempla com magnificas vistas durante a sua travessia (mesmo com obras a decorrer).








sábado, 23 de abril de 2016

Luxemburgo - Parte I

Como gostamos tanto da escapinha a Bruxelas em 2014, pela altura do Natal e com amigos, em meados de Outubro de 2015 começamos a ver voos sem compromisso. Surgiu a oportunidade de voos pela Easyjet para o Luxemburgo por 70€ e, se o preço já era bom, o melhor era o horário dos voos: sair do Porto bem cedo num Sábado e chegar no Domingo à noite – tempo mais que suficiente para conhecer esta cidade.



Escolhemos um hotel perto do aeroporto, o íbis budget Luxembourg Aeroport por ser econónimo e por ter quartos triplos – necessário para a nossa estadia. O hotel fica junto ao hotel íbis e a uma “walking distance” do aeroporto, que tem autocarro directo para o centro da cidade. 




Depois de deixarmos as malas no hotel, apanhamos o autocarro no aeroporto, que nos levou para o centro da cidade, e que era conduzido por um português que nos explicou que aos fins-de-semana o autocarro é grátis no Luxemburgo! 
Iniciamos o nosso passeio pela Place d’Armes, que nesta época é transformada num dos muitos mercados de Natal existentes na cidade.








Uns metros mais à frente encontramos a Place Guillaume II (William Square) onde se situa o Hotel de Ville (Câmara Municipal), posto de turismo e ao centro a estátua de William II: rei da Holanda e o grão duque de Luxemburgo, que pela primeira vez criou uma constituição para o Ducado.







Por ser época natalícia, também nesta praça existia um mercado de Natal e uma pista de gelo. 




Relativamente perto desta praça, está a Catedral de Notredame.




Voltando para a zona da Place Guillaume II encontramos outra praça - Clairefontaine onde tem uma bonita escultura da Duquesa Charlote no centro, e atrás dela estão os ministérios da cidade.


Caminhando mais um pouco, descobrimos o Palácio dos Duques. Ao lado do palácio, está a câmara dos deputados com o brasão de Luxemburgo no centro e uma escultura feminina no topo.




Mesmo em frente ao palácio há uma chocolataria incrível chamada “Chocolate House” onde tomamos um chocolate quente muito original. O chocolate vem num pau, tipo gelado que mergulhamos num copo de leite quente. O resultado é divinal!





 
footer