sábado, 17 de setembro de 2016

Cabo Verde, Ilha do Sal – Parte I

Depois de já termos adiado o circuito italiano em 2015, este era o ano em que iriamos concretizar esse sonho. Já tínhamos a data em vista, as férias marcadas e estávamos à espera dos catálogos do Mundo Abreu para saber preços e fazer a marcação durante esse evento. 
Precisamente no dia em que saíram os catálogos, ocorreram os ataques terroristas em Bruxelas, no aeroporto onde tínhamos estado em 2014… ainda estavamos em choque com os atentados de Novembro 2015 em Paris… e agora Bruxelas… As notícias que se seguiram não foram as melhores para o turismo na Europa e Itália estava (e ainda está) nos países com maior alerta de ataque terrorista.
A juntar a isso tudo, iriamos viajar na semana do feriado religioso Corpo de Deus e nesse preciso dia estaríamos em Roma e no Vaticano… o alvo e o dia perfeito para os terroristas (pelo menos na minha cabeça!)… Tudo isto mais o facto de o Tomás não ir connosco, de estarmos 8 dias, 7 noites sem ele e pensar que nos iriamos expor ao risco… resultou numa mudança de planos de 180º!
Acho que para já ficou fora de questão viajar tanto tempo sem o nosso pimpolho… só de pensar nisso o coração fica apertadinho… uma coisa é ir 2 ou 3 dias… outra é uma semana inteirinha! E apesar de eu sempre ter dito que não seria este tipo de mãe… sou! Por isso, pelo menos por enquanto, nas férias grandes ele vai connosco e o circuito italiano vai ser feito em 2 ou 3 ou mais viagens separadas…
Mas posto isto, em casa não íamos ficar e se era para levar o pimpolho uma semana, o destino só podia ser de praia, de preferência fora da Europa e que a viagem de avião não fosse muito longa… Resultado? Cabo Verde! Ilha do Sal :)


E como se não bastasse esta mudança de planos abrupta, acabamos por não ir só os 3… os meus sogros também foram!
Na verdade, esta viagem já estava nos planos… só acabou por acontecer antes do esperado. Cabo Verde é uma óptima opção… um país seguro, com excelente clima, pessoas fantásticas, praias paradisíacas e apenas a 2h de avião de Lisboa… e apesar de já sabermos tudo isso de antemão… chegamos lá e ficamos maravilhados com o povo, a cultura, a praia de areia fina e branca… o mar azul… digno de um postal.





Quanto ao resort, também já estava escolhido há muito tempo… praticamente desde que tive conhecimento que este resort abrira na Ilha do Sal, que sempre tive vontade de ir para lá… até porque não há assim tantos resorts no Sal e a maioria são antigos, a precisar de uma modernização urgente. 
Fomos para o novíssimo Oasis Salinas Sea que para além das excelentes condições, fica localizado na melhor praia da ilha – a Praia de Santa Maria.






domingo, 28 de agosto de 2016

Ponte da Barca

Este ano decidimos comemorar o dia dos namorados de forma diferente: um fim-de-semana a dois, sem fraldas nem birras, num sítio perto e calmo para descontrair.
Escolhemos o Hotel Tempus, em Ponte da Barca, por ser um hotel novo, moderno, com excelente design e que oferecia um pacote exactamente com o que procurávamos: estadia de uma noite, com acesso ao Spa e jantar incluído.





O quarto era muito acolhedor e com uma decoração contemporânea.





Todos os espaço do hotel são cuidadosamente decorados mantendo um estilo muito elegante e “clean”.





Depois do check-in fomos até ao Spa onde usufruímos da piscina, jacuzzi, sauna e banho turco. O jantar foi no magnífico restaurante do hotel e a ementa 5*.







No dia seguinte fomos à descoberta de Ponte da Barca onde apenas tínhamos estado de passagem, quando regressamos do Gerês em 2012.







O almoço foi no famoso restaurante “O Moinho” onde degustamos um bacalhau divinal para fechar em grande o nosso fim-de-semana romântico!






sábado, 9 de julho de 2016

Luxemburgo - Parte III

Por fim chegamos ao que para mim foi o ponto mais alto da cidade do Luxemburgo: o Chemin de La Corniche, que une a cidade antiga alta com a cidade baixa, o Grund.







Considerada como “a varanda mais bonita da Europa”, nesta caminhada podemos apreciar as casas, as pontes que atravessam o rio e as famosas Casamatas, que abrigaram milhares de pessoas durante as duas guerras mundiais. Infelizmente no Inverno as Casamatas estão fechadas e não pudemos visitar os vários quilómetros deste labirinto de túneis e galerias esculpidos na pedra.




Assim terminou esta visita ao Luxemburgo para onde fomos sem grandes expectativas mas que acabou por nos surpreender… e muito! Sem dúvida mais uma cidade europeia que vale a pena visitar!
E como é tradição, os souvenires para o Tomás e para o frigorífico lá de casa não podiam faltar, assim como alguns produtos típicos para os nossos familiares. Trouxemos dos mercados de Natal o famoso pain de piece, revestido com motivos próprios da época natalícia!




 
footer